quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

ENTREVISTA COM A BANDA RISING – ‘’ HEAVY METAL‘’, CONFIRAM;


Entrando 2016, numa decisão ousada mas necessária, mesmo porque a fruição do trabalho, de forma natural, determinou; a RISING decidiu direcionar sua sonoridade para o mais puro Heavy Metal tradicional, com novas músicas tendo essa sonoridade. Por motivos profissionais, Angelo Conceição retornou a Goiás. Em seu lugar entrou Carlos Kippes e o puro e verdadeiro Heavy Metal começou a ser trabalhado juntamente com Jean Praelli na bateria e Rodolfo Liberato no baixo.

Agradecemos a atenção, e esperamos que acompanhem os progressos da banda!

FORÇA E HONRA AO UNDERGROUND NACIONAL!

1-Como surgiu a banda, e qual a vertente? Há quanto tempo estão na estrada?
RESP: A banda surgiu em meados de 2013, em Itaí, interior de São Paulo. Nós tocamos, simplesmente, Heavy Metal, com H e M maiúsculos! Hoje ela está situada totalmente na capital, e desde então estamos batalhando com nosso material autoral.

2-Todos os integrantes são os mesmos desde o inicio do grupo?
RESP: Não. À principio, músicos de Itaí mesmo iriam participar. Porém, no momento em que eu levei o projeto da banda em São Paulo, contatei outros músicos. Mas de todos os contatados de inicio, tivemos trocas de integrantes apenas na guitarra e na bateria.

3-De onde vieram?
RESP: Eu sou de Piracicaba/SP. O Rodolfo Liberato (baixista) e o Carlos Kippes (guitarrista) são de São Paulo mesmo, e o nosso vocalista, Riq Therrys, é carioca. Estamos trabalhando com baterista de estúdio por enquanto.

4-Conta um vexame que passou em algum show?
RESP: Não foi necessariamente com a Rising, mas sim com minha banda anterior. Eu era baixista. No meio da apresentação a alça do baixo se soltou, e eu tive que tocar uma música inteira com o baixo na coxa e o pé num degrau que havia no palco. Esse foi um dos motivos pelo qual voltei a tocar teclados! (Risos)

5-O que foi mais difícil que tiveram que enfrentar com a banda?
RESP: Dificuldades sempre existem no mundo underground, mas em relação à Rising, tudo tem fluido muito naturalmente. Estamos no nosso ritmo, sem pressões, trabalhando com tranquilidade em nossas musicas, e começaremos a tocar depois de lançado nosso EP. Por isso, em relação à Rising, não tivemos nenhuma dificuldade tão grande a enfrentar.

6-Qual a canção da banda q mais gosta?
RESP: Eu particularmente gosto de uma chamada Into the Dark, que sairá no EP. Mas é difícil apontar uma apenas, em questão de músicas próprias. Cada qual é importante à sua maneira, e gosto de cada qual de formas diferentes.

7-Quantos shows fazem por mês? Qual foi o show mais marcante?
RESP: Então, a Rising começará a tocar mesmo após o lançamento do EP. Mas cada membro tem uma extensa carreira em bandas anteriores ou paralelas, e cada qual tem suas histórias de apresentações ao vivo. Ano que vem já estaremos nos apresentando como Rising, e ai o bicho vai pegar! (Risos)

8-Quais as influencias da banda?
RESP: Heavy Metal, cara! NWOBHM no sangue! Simplesmente Heavy Metal. Judas, Iron, Manowar, Dio, enfim... Heavy oitentista!

9-Como a família reagiu ao saber que escolheu estar no mundo da música? Qual o momento que se descobriu artistas?

RESP: Minha família me apoia bem com relação aos meus projetos autorais, inclusive minha esposa. Acho que não descobrimos que somos músicos, é antes um chamado poderoso e imperativo: Temos que fazer Metal! A música grita lá dentro, quer sair pelos poros e não adianta fugir, você tem que criá-la! (Risos)

10-As músicas são os integrantes que as compõe?
RESP: Sim, nós mesmos! Neste EP à uma preponderância de ideias da dupla Carlos e Riq, com exceção da musica Hexencraft, que tem uma história anterior à banda Rising, tendo sido composta por mim para a outra banda que fiz parte antes. Com exceção desta mesma, todas as letras são do Riq e a gravação de guitarras, bem como mixagem e masterização, estão sendo realizados pelo Rodolfo! Mas as ideias são livres, pensamos em comum!

11-Qual o maior sucesso da banda?
RESP: No momento, temos a single "Road of Metal" lançada, que fechará nosso EP. Ela tem sido a faixa mais divulgada até agora!

12-Já teve alguma loucura de fã pra contar?
RESP: Até o presente não fui alvo de nenhuma loucura, não! (Risos)

13-Qual sonho você ainda pretende realizar em relação a banda?
RESP: Falando por mim, acho que tocar no velho continente, numa tour europeia, seria muito foda! Esse é meu sonho que pretendo sim realizar, sem parecer "orgulhoso" demais. Longe disso! Acredito muito no potencial dessa banda!

14-Uma mensagem para pessoas que acompanham o trabalho de voces?
RESP: A todos vocês, brothers and sisters, o que desejo é agradecer pelo apoio que estão nos dando! A luta no underground não é fácil, é cheia de indas e vindas, mas estamos perseverando firmes e fortes justamente porque queremos levar até vocês o melhor que pudermos em Heavy Metal! Continuem nos acompanhando em 2017 pois teremos muitas novidades! Nos veremos em breve!!!


J. Paulo Ferreira

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário