segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Entrevista: Obscurity Vision (Balneário Rincão/SC)


Death Metal e Black Metal são, no Brasil, os estilos que mais crescem hoje em dia. Muitas bandas de ótima qualidade nascem, outras retornam e isso enriquece muito a cena nacional. Uma destas que retornaram chama-se OBSCURITY VISION, que completa em 2017, nada mais nada menos que 20 anos de sua criação, e para isso estão lançando um material inédito ainda para este ano. Vamos saber um pouco mais sobre todos estes projetos agora, em uma super entrevista com Luiz Rodriguez – guitarrista e fundador do grupo, confira:
Primeiramente conte-nos, como a banda começou? Como está a atual formação? E como vocês veem a banda 20 anos depois de sua criação?
Luiz Rodriguez: A banda, em meados de 1997, começou com um grupo de amigos, adolescentes, que se juntavam para beber, ouvir som, ir para o bar, sinuca, Hollywood vermelho, festas, enfim... sempre juntos, e por esta paixão por metal, resolveram montar uma banda, mesmo sem saber tocar instrumentos. Na época, eu (Luiz Rodriguez), tinha recém comprado um baixo, e estava aprendendo a tocar. O Rafael (vocal) chegou a tocar bateria um tempo na banda. Fomos aprendendo a tocar, apenas fazendo barulho para se divertir. A formação variava bastante na época. Por volta de 1999 a formação ficou fixa, estável, e o pessoal começou a levar mais a sério a banda, compondo músicas próprias, estabelecendo o nome “Obscurity Vision”. De lá para cá, muita coisa aconteceu, inclusive um bom tempo fora de atividade. Mas retornamos em 2016, juntamos todo o material feito nesse tempo todo (inclusive a 1ª música da banda, chamada “Apodrecendo”, cantada em português) ensaiamos, entramos em estúdio e começamos a gravar nosso primeiro full álbum.

O que vocês podem adiantar sobre este novo álbum “Dark Victory Day”?
Luiz Rodriguez: O álbum foi gravado no estúdio “A Todo Volume”, em Forquilhinha – SC, e queríamos uma sonoridade original, com som de instrumentos de verdade, com menos tecnologia possível envolvida. Nada virtual. E conseguimos um som muito bom neste sentido. Adaptamos algumas músicas antigas ao cast de hoje, e posso dizer que o álbum esta incrível. Conseguimos um artista sueco, muito conhecido na cena underground européia para fazer a arte da capa, feita sob medida para “Dark Victory Day”, e o resultado esta fantástico.  Temos muito orgulho deste trabalho.

Como foi a produção desse trabalho? De que forma essa nova formação influencia na composição e sonoridade?
Luiz Rodriguez: A produção foi feita com muita atenção aos detalhes, modificações em algumas músicas. Todos participaram de forma direta nesta parte da pré-produção. Cada músico tem sua característica impar, e adaptamos ao seu estilo músicas antigas. Algumas ficaram mais melódicas, outras ainda mais rápidas e brutais.

E como foi o processo de composição? Foi um trabalho conjunto?
Luiz Rodriguez: Grande maioria das músicas foi composta antes de 2016. O difícil foi reformular tudo à realidade de hoje. Muita coisa mudou, mesmo porque não tínhamos registrado estas músicas. Mas acho que chegamos a um entrosamento muito bom, que fluiu muito bem nestas adaptações.

Em comparação ao disco anterior, quais as semelhanças e diferenças que esse novo trabalho traz?
Luiz Rodriguez: Muitas (risos), nossa demo foi gravada em 2002, numa fase em que a velocidade que realmente importava. Foi uma gravação modesta, e nossa execução não foi das melhores. Mas mesmo assim temos muito orgulho dela, os Irmãos Bússolo fizeram um trabalho incrível com um equipamento muito modesto.

Quais foram às influências de vocês durante a gravação desse álbum?
Luiz Rodriguez: Nossas influências são basicamente as mesmas ao longo deste tempo. Música boa não enjoa. O bom e velho black metal como Handful of Hate, Rotting Christ, Sarcófago, Darkthrone, Burzum…. As de Death como Morbid Angel, Death, Carcass…

Como é compor Black/Death Metal?

Luiz Rodriguez: Um prazer sem palavras. É muito estudo e ao mesmo tempo feeling, para compor algo que soe com alma, e não apenas um aglomerado de notas. Já temos muitas idéias para músicas novas, e já já estarão nos shows.

Qual a sua visão sobre o underground atual? Casas fechando, bandas acabando ou entrando em hiato… Na visão de vocês, cena está enfraquecida?

Luiz Rodriguez: Acredito que já esteve pior, as bandas parecem estar aproveitando melhor a internet para fazer contatos, conhecer pessoas e lugares de cidade e estados diferentes, e até fora do Brasil. Sinto que tem um pessoal querendo se unir, andar e levar os outros juntos. Sempre haverá os estrelões, gente que montou 50 bandas, nenhuma deu certo e fica falando mal das outras. Mais aí é falta de caráter mesmo. O que tenho ouvido de novidade das bandas, é coisa muito boa. Falta as vezes um pouco mais de capricho na produção, tanto musical, como de um show em si. Mas estou muito esperançoso e empolgado.

E quais os próximos planos da banda agora? 

Luiz Rodriguez: Tocar, tocar e tocar. Divulgar o “Dark Victory Day” até onde for possível, e quem sabe mais. Pegar estrada, divulgar tanto no corpo a corpo como virtualmente, esse disco que foi feito com muita honestidade e trabalho.

A banda pensa em levar seu trabalho para fora do Brasil?

Luiz Rodriguez: Com certeza. Contatos sendo feitos, e muita vontade de divulgar a banda em tudo quanto é canto. Tivemos vários feedbacks de fora do Brasil sobre a Demo e sobre nosso single de 2016 “I Can See”, e todos positivos.

Gostariam de deixar alguma mensagem para os leitores?
Luiz Rodriguez: Queremos pedir a todos amigos que já conhecem o som da banda, e a todos os Bangers que ainda não conhecem, que em setembro de 17 esta saindo este disco, com uma sonoridade bem diferenciada, brutal, pesada e melódica. E que estaremos sempre prontos para conversar, trocar material, só chamar através de um de nossos canais, e serão muito bem recebidos.
Ave Obscurity Vision.

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/obscurityvision.br
http://www.obscurityvision.com/
http://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/ObscurityVision/40

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário